Banner Câmara Medianeira Banner Câmara Medianeira Banner Câmara Medianeira Banner Câmara Medianeira

Notícias

Reivindicações: vereadores aprovam novas matérias de interesse público em sessão

25/09/2018 - Atualizado em 25/09/2018 às 10:03

Apesar da constante oscilação na rede elétrica, os vereadores de Medianeira realizaram nessa segunda-feira (24), a 27ª Sessão Ordinária de 2018. Em pauta, foram aprovados quatro requerimentos por unanimidade, despachadas duas indicações de melhorias para o município aos órgãos competentes da Administração, e aprovados em primeiro turno dois projetos de lei do Executivo Municipal encaminhados à Câmara Municipal na semana anterior.

Os projetos tratam sobre a criação e regulamentação de componentes relacionados ao Sistema Alimentar e Nutricional em Medianeira (implementação do Plano Municipal e funcionamento do próprio Conselho) e a modificação da lei municipal que dispõe sobre o Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora.

As comissões permanentes da Casa acolheram, com parecer favorável, ambos os projetos, que foram colocados para a apreciação e deliberação do Plenário. As matérias foram aprovadas por unanimidade em primeiro turno e seguem agora para apreciação em segundo e último turno na próxima sessão.

 

Dos requerimentos: matérias aprovadas em único turno.

Coleta seletiva

O vereador Antonio França solicita ao secretário de Agricultura, Dilvo José Bernardon, que seja informado quais os critérios ou normas estabelecidas para que os novos loteamentos sejam atendidos pela coleta de materiais recicláveis, e se há previsão para que o Loteamento Oreste Vendrame, no bairro Belo Horizonte, também seja beneficiado.

O autor destacou que, conforme lei municipal, está autorizado à Administração, firmar termo de cooperação mutua com a Associação dos Agentes do Meio Ambiente – ASSAMA, para proceder o recolhimento, a separação e a destinação adequada do lixo reciclável produzido em todo o município; citando inclusive, que cabe à Secretaria Municipal de Agricultura Sustentável e Abastecimento, a disponibilização e manutenção de veículos e motoristas para a prestação do serviço. “Entendemos que a expansão das áreas atendidas pela coleta de materiais recicláveis, por aumentarem os custos e exigirem uma revisão das rotas atuais, deva ser solicitada ou autorizada pela Administração”, comentou França. A matéria foi aprovada por unanimidade do plenário.

Recape asfáltico

Outro requerimento aprovado por unanimidade de Antonio França, cobra dos órgãos competentes da Administração, se há projeto para a realização de recape asfáltico na Rua Lígia Fogassa, entre a rua Pará e a Avenida 24 de Outubro. De acordo com o autor, o atual pavimento se encontra em precário estado de conservação, motivo pelo qual moradores desta rua solicitam há anos a realização de recape asfáltico.

Investimento nas escolas

Nelson José de Bona reivindica junto a Administração, se o Setor de Planejamento, em conjunto com a Secretaria de Educação, tem despendido recursos para a elaboração de projetos de ampliação e realização de melhorias nas escolas municipais de Medianeira, com atenção especial à Escola Municipal Idalina Pasquotto Bonatto. O vereador mencionou que a referida escola recebeu, pelo terceiro ano seguido, reconhecimento à nível nacional pela excelência do ensino prestado para alunos de baixo nível socioeconômico do ensino fundamental, conforme índices obtidos na Prova Brasil.

“Essa honra proporcionada ao município é fruto do excelente trabalho desenvolvido pelos profissionais da educação que buscam, dentro das limitações enfrentadas, melhor atender as nossas crianças. Dentre as limitações, se encontra a estrutura física da escola, que não é mais compatível com o quadro de funcionários e a demanda de alunos, sendo necessária a ampliação dos espaços para que se possa implantar e melhorar alguns setores, como a área administrativa, as salas de coordenação, direção e de funcionários, o espaço utilizado pelos professores para preparação das aulas, e a construção de mais banheiros”, cita o autor do requerimento, aprovado por unanimidade.

Preferência na rotatória

Valdecir Fernandes solicita ao diretor do Departamento de Trânsito, Mauro Alves Pinto, informações a respeito de quais normas de trânsito se basearam a definição de via preferencial no cruzamento das avenidas Brasília e Rio Grande do Sul, junto a Praça Ângelo Darolt.

O autor frisou que recentemente a população foi surpreendida pela instalação de placas de sinalização e redutores de velocidade nos dois sentidos da Avenida Rio Grande do Sul. “A rotatória recebe diariamente grande quantidade de veículos e pedestres, razão pela qual, tornou-se perigoso e gerou vários pequenos acidentes ao longo dos últimos anos. Porém, o que podemos visualizar é que a mudança, ao menos em um primeiro momento, gerou efeitos contrários ao desejado, motoristas em ambos os sentidos param e aguardam que o outro prossiga, gerando lentidão e outros problemas que continuam a levar insegurança ao local”, justifica Valdecir. Requerimento aprovado por unanimidade.

 

As indicações poderão ser acessadas na íntegra clicando aqui.

Acesse o portal da transparência